quarta-feira, 22 de fevereiro de 2012

Templo Lama e Templo de Confúcio

Hoje mais uma vez saímos para explorar as atrações de Beijing. Elas são muitas e é preciso ir vendo tudo aos poucos. Fomos conhecer o Templo Lama (Yonghegong), também chamado de Templo Lama da Paz e Harmonia. Além de templo é também um mosteiro do Budismo Tibetano.

Como já mencionei anteriormente, os chineses não tem religião, mas praticam algumas filosofias. E, pelo visto, o Templo Lama é um dos locais preferidos do pessoal daqui, porque estava cheio. Os chineses vão até lá para homenagear Buda.

A rua onde fica Templo é repleta de lojinhas que vendem incensos. Sabe porta de cemitério que é cheia de floriculturas? Aqui são dezenas de lojas vendendo incensos.

Por todo Templo há pequenos fogareiros que os chineses usam para acender esses incensos. Eles seguram as varetas e ficam meditando em meio a muita fumaça. Muita mesmo! Mas o cheiro não é forte.
Portal na entrada do Templo Lama
Acendendo os incensos num dos fogareiros.
Muita fumaça!

O Templo tem cinco grandes salões separados por cinco pátios. Eles abrigam diferentes Budas: Buda Maitreya, Buda Gautama, Buda Kasyapa Matanga... é muito Buda!! E em cada um dos salões lá estão dezenas de chineses com seus incensos, prestando suas homenagens, rezando, refletindo... Não é permitido tirar fotos nas salas.
Algumas pessoas se ajoelham diante dos salões que abrigam os diferentes Budas.
Bandeirinhas coloridas, com textos escritos, enfeitam os pátios.

Um fato curioso. Como não podem acender os incensos dentro dos salões onde ficam os Budas, alguns chineses apenas depositam as varetas nas mesas próximas aos altares. De vez em quando alguns funcionários do Templo passam nos salões recolhendo esses incensos que não foram usados e enchem sacos e mais sacos deles. Certamente levam de volta pra vender lá fora. Chinês não é bobo nem nada, certo?
Me chamou a atenção a estátua de 18 metros de altura do Buda Maitreya que fica no Pavilhão das Dez Mil Felicidades. Ela foi esculpida em uma única peça de sândalo branco (mas ela não é branca, é amarelada).
Essa figura foi a única que deu pra fotografar. Calma, essa aí podia!

Além dos Budas há algumas figuras exóticas, como o Avalokitesvara Bodhisattva. Que nome, hein? É uma espécie de criatura com vários braços. Um ser da sabedoria que está pronto ou adiantado para alcançar o estado de Buda. Mas como o blog aqui também é cultura, vamos às explicações:

Buda é um título dado, na filosofia budista, aqueles que despertaram plenamente para a verdadeira natureza dos fenômenos e se puseram a divulgar tal descoberta aos demais seres. A palavra "buda" lembra não apenas um mestre religioso que viveu em uma época em particular, mas toda uma categoria de seres iluminados que alcançaram determinada realização espiritual. As escrituras budistas tradicionais mencionam pelo menos 24 budas que surgiram no passado, em épocas diferentes.

Muita gente confunde Buda com o Hotei, aquela figura rechonchuda e sorridente, carequinha que, na verdade, é um dos Sete Deuses da Sorte. Conheço muita gente que tem esse “carequinha” em casa e o coloca virado de costas para a porta de entrada.

Aproveitamos a visita para bater o grande sino de bronze que fica logo na entrada do Templo. São três batidas apenas. Dizem que traz sorte e espanta os maus espíritos.
10 RMB (menos de R$3,00) para bater 3 vezes no sino.
Também rodamos um dos vários cilindros de orações espalhados pelo local. Coisa de turista. Só não acendemos nenhum incenso.
Cilindro de orações.
Pátio de entrada.

Panorâmica do pátio de entrada.

O Templo Lama é interessante e me lembrou um pouco Salvador, na Bahia, talvez por ser um lugar místico.
Pertinho dali fica o Templo de Confúcio, outra figura importante na história chinesa. Confúcio foi um pensador, educador e filósofo chinês da época das dinastias Yuan, Ming e Qing. Ele pregava a moral, justiça, sinceridade, lealdade familiar, respeito aos idosos e as crianças, o bom relacionamento entre as pessoas e a família como base de tudo. Seus ensinamentos e pensamentos ficaram conhecidos como Confucionismo.
Entrada do Templo de Confúcio.
Confúcio viajou pelos reinos da China levando sua doutrina e filosofia e, ao longo do caminho, foi reunindo seguidores e teve 12 importantes discípulos. Essa história me lembra alguém... Só que os registros apontam que Confúcio viveu entre 551 a.C. e 479 a.C. Dizem que é dele a expressão "não faças aos outros o que não queres que façam a ti", uma das versões mais antigas da ética da reciprocidade. Seu livro mais famoso, Os Anacletos, também conhecido como Diálogos de Confúcio, é uma obra que foi tão lida na China quanto a Bíblia no ocidente.
Imagem de Confúcio logo na entrada do Templo.
Mas pelo que vi os chineses gostam mais de Buda do que de Confúcio. Talvez porque Buda seja mais místico e Confúcio mais intelectual. O Templo de Confúcio estava vazio. As muitas salas espalhadas pelo Templo contam detalhes da história do pensador chinês, mostram muitos de seus escritos, instrumentos usados para transmitir sua doutrina através da música, maquetes de lugares visitados por ele, estátuas, etc.
Estátuas de Confúcio.

Maquete do Templo.

Instrumento musical.

Esculturas retratando as viagens de Confúcio pela China.

Confúcio.

Ao lado do Templo de Confúcio está a Academia Imperial (Guo Zi Jian), onde era ensinada a doutrina confucionista. É interessante ver nos dois lados da via central do primeiro pátio cerca de 200 lápides onde estão escritos os nomes dos melhores classificados nos concursos públicos nacionais durante as dinastias Yuan, Ming e Qing. São mais de 50 mil nomes. Era o sistema de exame mais importante da antiguidade chinesa.
 
Entrada da Academia Imperial.

Salão principal da Academia Imperial.

Algumas das centenas de lápides com os nomes dos vencedores dos concursos da Academia.
Instruídos e, porque não dizer, “um pouco zen” com a fumaça de tantos incensos, pegamos o caminho de volta pra casa. Mas pra terminar, uma historinha rápida: fiz sinal para um táxi. Ele parou e eu, bobinha, fui caminhando devagar. Pra quê? Dois chineses mais que depressa cortaram a minha frente e entraram no táxi! É, aqui é assim: deu mole, perde a vez! Esses chineses precisam ler um pouco sobre a doutrina de Confúcio...
Lá foram os dois chineses que passaram a perna na gente!

4 comentários:

  1. Bobeeou, dançou! kkk, aqui tb é assim, esqueceu? kkk. Liga não, dizem que em NY é do mesmo jeito. Menina, mas vcs têm passeado bastante, né? Que bom, assim contam histórias diferentes tb. Qdo a super mãe vai te ver? Um bj, fique com Deus. Rosalix Ah, depois, se vc achar conveniente, reprograma seu blog pra "retirar a senha da postagem". Cada dia eles colocam uma mais difícil que a outra pra mim. Será que estão de marcação comigo?! kkk Fique com Deus.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Espertinho tem em tudo quanto é lugar! Quanto à senha já dei um jeito. Bjs.

      Excluir
  2. Meu tio ficou todo interessado no lance do concurso público né? to com pena da Amanda!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Imagina se essa faculdade ainda estivesse funcionando?

      Excluir