quinta-feira, 19 de abril de 2012

Papai!! 89 Anos!!!!

Hoje, 18 de abril, esse meu post, não tem nada a ver com a China. Hoje, esse meu post é uma homenagem ao meu querido Pai que está completando 89 anos! Novamente não estarei ao lado dele e, dessa vez, bem longe realmente. Mas a distância é somente física, porque não somente hoje, mas em todos os dias aqui do outro lado do mundo, penso nele e na minha Mãe. Fico imaginando como seria tê-los aqui pertinho de mim, curtindo ao meu lado tudo o que estou vivenciando. Ainda mais meu pai, que já citei numa de minhas postagens, que é um homem amante dos livros, do conhecimento, de tudo relacionado à cultura, conhecedor da história de muitos países, mesmo sem ter sequer pisado em algum deles.
“Viajar” nos livros, atualmente, é coisa do passado. “Viajamos” agora pela internet, pela tv... Mas meu pai sempre viajou pelos muitos livros – centenas - que não eram enfeites lá em casa: ele realmente leu cada um deles! Hoje ainda são muitos na estante e, alguns, verdadeiras preciosidades que ele guarda com todo orgulho. Li vários, mas nem chego perto da quantidade que ele leu. Ele sempre se preocupou em nos oferecer o que de melhor havia em termos de educação. Sou do tempo em que as pesquisas eram feitas nas enciclopédias e tínhamos várias em casa. Me perdoe, Pai, se não dei a devida atenção a todos os seus livros. Mas pode ter certeza de que nunca esquecerei tudo que me proporcionou, não somente através deles, mas, principalmente, através de nossas conversas, bate-papos. Nossa! Aprendi tanto sobre o mundo através de nossas coleções de selos! Você, com seu jeito peculiar, me explicava que um determinado país, por exemplo, havia mudado de nome, moeda, regime de governo e daí seguia me dando uma aula de história, geografia... Quanto conhecimento!
Mas você não me proporcionou somente uma boa educação. Se conheci um homem íntegro, honesto, sempre disposto a ajudar alguém, esse alguém é você! Você me deu toda a base para ser quem sou hoje. Um exemplo que procuro seguir e repassar para as meninas. Espero que elas um dia possam se orgulhar de mim, como eu me orgulho de você!
Guardo na lembrança muitos momentos, como nossas partidas de pingue-pongue e de botão, nos finais de semana; nossas idas aos jogos do Vasco e você preocupado que a torcida ficava xingando e eu não devia ouvir aquilo; a vez em que te pregamos uma peça, fingindo que havia uma barata no chão – era de plástico – e você ficou “fulo” da vida e zuniu a barata pra bem longe, pra desespero do Alexandre – a barata era dele, é claro! Acho que foi uma das únicas vezes que te vi zangado, porque você sempre foi uma pessoa calma, que não brigava por nada. Nossos passeios para Araruama, quando acordávamos ainda na madrugada, pra arrumar o fusquinha, que ia cheio. Você não era de correr, não passava dos 80!
O dia do meu casamento. Eu querendo chegar alguns minutinhos atrasada, e você, todo certinho, querendo chegar no horário. Entrar com você na igreja, naquele dia, era parte do sonho!
Foram tantas coisas boas que não dá pra escrever sobre todas elas. Mas guardo tudo, ou quase tudo, na memória. Bons tempos! 
É difícil estar tão longe num dia tão especial. Mas sinta-se abraçado, beijado, amado! Tenha um dia alegre com todos aqueles que passarem por aí para te desejar felicidades. Porque se existe alguém que merece tudo de bom nesse mundo é você!
Obrigada por tudo que me proporcionou e me proporciona até hoje! É maravilhoso ser sua filha! Te Amo muito, Pai!!! Beijos.

Natal 2011.

Saudades!!



4 comentários:

  1. Nossa, confesso que me emocionei! Linda homenagem!

    ResponderExcluir
  2. Caramba Deia.... Nao agüentei... Abri a boca!!! Somos sortudas por termos pais maravilhosos.... Bjs no seu coracao

    ResponderExcluir